TRANSMONTAR

Dissertações sobre Trás-os-Montes, seu passado, presente e futuro. Idiossincrasia transmontana e visão do mundo a partir deste torrão.

28 maio 2009

Tomar a Bastilha urge!

Admiro e solidarizo-me com a coragem do José Manuel Fernandes ao torpedear a torre de marfim da magistratura portuguesa. Disparos certeiros como este acabarão por derrubar os paralisantes resquícios entrincheirados do ancien régime de que precisamos, desesperadamente, de nos libertar.

Quantas condenações, em instância judiciárias internacionais, averbaram as doutas decisões proferidas pelos Senhores Juízes Conselheiros? Preciso de perguntar a essoutro distinto português, Dr. Teixeira da Mota.

Onde estavam estas veneráveis personalidades no dia 24 de Abril de 1974? Quantos foram saneados, no turbilhão revolucionário que se seguiu, por necessidade de substituição de uma Magistratura servil? Quantos se “reciclaram” para resistir e sobre eles e à custa da blindagem corporativa refeita assentarem uma jurisprudência reaccionária?

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial